fbpx
sexta-feira, janeiro 27, 2023
InícioCarrosEstudo revela que bateria feita de algas marinhas pode ser a salvação...

Estudo revela que bateria feita de algas marinhas pode ser a salvação sustentável para carros elétricos

Os cientistas descobriram recentemente uma maneira de recarregar baterias de veículos elétricos em apenas 10 minutos, enquanto novos insights sobre aerodinâmica estão ajudando a aumentar esse número.

Com o crescimento da produção de veículos elétricos, o mundo enfrentará alguns desafios, pois poderá haver uma pressão maior na rede elétrica.

Além disso, o lítio não está ficando mais barato ou mais abundante.

Há também o problema dos tempos de recarga e os problemas associados a um alcance relativamente limitado.

Um artigo recente sugere que os crustáceos podem ser uma solução, e agora o oceano oferece outra resposta possível para o problema do lítio: as algas marinhas.

Alternativas ao lítio

As baterias de sódio-metal estão sendo exploradas como alternativa ao lítio, pois oferecem alta densidade de energia e baixo custo, mas têm suas falhas. Entre eles está o crescimento descontrolado de dendritos, que podem penetrar no separador da bateria e causar um curto-circuito.

Mas agora uma equipe de pesquisa liderada pela Universidade de Bristol descobriu que nanomateriais feitos de algas marinhas podem ser usados ​​como um separador de bateria mais robusto.

As descobertas da equipe foram publicadas na Advanced Materials e dizem que as fibras contendo esses nanomateriais derivados de algas marinhas não apenas impedem que os cristais de eletrodo de sódio penetrem no separador, mas também melhoram o desempenho da bateria.

Algas marinhas seria a solução para veículos elétricos

Jing Wang, primeiro autor e Ph.D. estudante do Bristol Institute of Composites, assegurou que o objetivo de um separador é separar as partes funcionais de uma bateria e permitir o transporte gratuito da carga.

“Mostramos que materiais à base de algas marinhas podem tornar o separador muito forte e evitar que ele seja perfurado por estruturas metálicas feitas de sódio. Também permite maior capacidade de armazenamento e eficiência, o que aumenta a vida útil das baterias”, declarou Jing.

Como líder do projeto de pesquisa, o professor Steve Eichhorn comentou que esse tipo de trabalho mostra que formas mais verdes de armazenamento de energia são possíveis, sem serem ambientalmente destrutivas em sua produção.

Este é um grande passo para garantir que os futuros carros elétricos sejam produzidos de forma mais sustentável.

Quer saber mais ou conversar com a gente a respeito do tema? Siga nossa página no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências. Você também pode nos acompanhar no Instagram.


Veja também:

Receba as últimas notícias e novidades do mundo automotivo diretamente em sua caixa de e-mail.

Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Popular

pt_BRPortuguese